Jucival Souza

Instrutor Sênior

 
 

Jucival Souza

Lauro de Freitas, BA

(71) 9194-4600

}

Horários

Terças e quintas de 19 às 20h
Guardo com muito carinho o folheto do 1º Seminário de Taijiquan (tai chi chuan) com o mestre Jan Silberstorff, realizado em março de 2004 em Salvador. Foi justamente naquele evento, promovido pela professora Liana Netto, que dei os primeiros passos no estilo Chen: minha motivação e interesse na palestra demonstrativa sobre o estilo e o Qigong, a tentativa de reproduzir a forma de 19 movimentos, o espanto ao ver a suavidade e força dos movimentos demonstrados. Como marcaram aquelas primeiras lições, as correções individualizadas: sem exitar, concluí que essa era a prática que eu procurava. Desde então, treino sob orientação da professora Liana, em Salvador.
Em 2006, tive o primeiro contato com o Grão Mestre Chen Xiaowang, guardião desse estilo familiar, no Seminário realizado em Bariloche, Argentina, e mais recentemente, no ano de 2011, em visita à China, em Chenjiagou – berço do Taijiquan (tai chi chuan). A viagem promovida pela WCTA-Br (CXWTABR: Chen Xiaowang World Taijiquan Association Brasil) teve seu ápice nos seis dias de treinamento com o Grão Mestre, cujo conteúdo foi a Laojia Yilu e a Xinjia Yilu.
A arte marcial chinesa que descreve o homem como ligação entre o céu e a terra tornou-se um importante componente da minha busca enquanto ser humano que almeja evoluir, potencializar capacidades de forma criativa e estar mais próximo do modo natural de vida, integrado ao meio em que vive. No momento em que experimento o milagre da vida, compartilho essa modesta trajetória, descrita neste breve artigo dedicado à Alice, que tão pequenina no ventre de minha amada Cinara, já me motiva com tamanha influência e poder.

Fale com o Jucival

8 + 15 =