Paulo Shao

Instrutor

 
 

Paulo Shao

Guadalupe

(21) 3106 1117

}

Horários

Confirme pelo Telefone
Minha história começa aos 8 anos de idade, quando vi em uma sala de cinema o filme “A Fúria do Dragão”. Meu avô era lanterninha no então Cine Guaracy no bairro de Rocha Miranda, subúrbio carioca.
Passados todos esses anos: girar nunchako feito louco aos treze anos de idade, inúmeros filmes de Kung Fu da década de 70, a primeira prática aos dezenove anos, em 1987, quando conheci o Shaolin do Norte, primeiro contato com o estilo Garra de Águia em 1992, outro em 1995, a permanência a longo prazo naquele estilo a partir de 1998 por quinze anos.
Enfim, após uma vida inteira, encontrei no Taijiquan (tai chi chuan) da família Chen o Kung Fu que sempre busquei. Nos últimos oito ou nove anos, cheguei a pensar que o Kung Fu no qual sempre acreditei não existia. Mesmo com toda dificuldade que sempre fez parte de minha jornada marcial, finalmente encontrei o que buscava desde a adolescência.
Após um feliz encontro com o professor Eduardo Molon em maio de 2013, no evento Taichichuan de Braços Abertos, organizado por ele e pelos professores Mário Gusmão e Roberto Barboza de Melo, fui ao meu primeiro seminário com o mestre Chen Yingjun em setembro do mesmo ano, e comecei a frequentar aulas logo em seguida. Hoje, sinto-me à vontade para dizer que a espera e a busca se concretizaram. Sigo agora em uma estrada maravilhosa, com Mestres, professores e amigos de treino e seminários mais do que show, numa estrutura extremamente profissional. Tudo aquilo no que sempre acreditei acontece a cada aula, a cada encontro: excelência didática e técnica, e as histórias fantásticas contadas por aqueles que nos ensinam, que nos dão suporte e treinam duro para manter viva essa espetacular experiência de vida chamada Chen Taijiquan (tai chi chuan).
Desde aquele maio de 2013, graças ao professor Eduardo Molon e à WCTA-Br (CXWTABR: Chen Xiaowang World Taijiquan Association Brasil), foram três seminários com o mestre Chen Yingjun e dois com o mestre Jan Silberstorff, que além de nos brindarem com sua paciência, proficiência e dedicação, ainda nos fazem viver momentos inesquecíveis. Seremos afortunados novamente, agora com a presença inédita do mestre Chen Ziqiang. O Chen Taijiquan (tai chi chuan) no Brasil cresce a cada dia. Que a família permaneça unida e se expanda, pois o precioso tesouro da China está ao nosso alcance.

Fale com o Shao

7 + 13 =