Tuishou

Segundo o Grão-Mestre Chen Xiaowang, todos os erros cometidos na execução da forma aparecerão no Tuishou. Por isto sua prática é tão importante: ele é a medida concreta do progresso do seu treinamento.

Existem duas formas, geralmente falando, de praticar Tuishou: A primeira é o modo cooperativo, visto acima, em que os praticantes seguem uma rotina de movimentos. Esta prática visa desenvolver as qualidades necessárias para aplicar o Taijiquan (Tai Chi Chuan) na realidade. O início do video acima é uma demonstração do Mestre Jan Silberstorff e do Professor Jader Duarte do Tuishou chamado Da Lu – em que a base é bastante baixa – e que além de mais complexo, demanda força e flexibilidade para que possa ser executado de moodo producente. A última variação mostrada é de movimentos livres: embora não seja uma competição, os participantes têm a liberdade de mudar os movimentos, sem seguir uma coreografia estabelecida.

A segunda forma de praticar Tuishou é competitiva, em que um praticante tenta desequilibrar ou derrubar o outro. Na WCTA-Br (CXWTABR – World Chen Xiaowang Taijiquan Association), o Tuishou não competitivo é parte do currículo de Formação Profissional, e o Tuishou competitivo é opcional.