A WCTA, World Chen Xiaowang Taijiquan (Tai Chi Chuan) Association, é fruto de uma longa história que nasceu do sonho de Chen Xiaowang de espalhar pelo mundo a arte criada pelos seus ancestrais. No início da década de 90, a notícia da existência do Taijiquan (Tai Chi Chuan) começou a reverberar no Ocidente, e um jovem alemão chamado Jan Silberstorff decidiu viajar para a China para encontrar a fonte desta arte.

Jan Silberstorff aceito como discípulo por Chen Xiaowang
Após cruzar a Ásia de trem, pelo expresso trans-siberiano, Jan chegou a Chenjiagou e começou a ter aulas com um professor local. Após quatro anos de instrução, o professor estava convencido do talento de Jan, e decidiu levá-lo até o Grão-Mestre Chen Xiaowang, pedindo-lhe que aceitasse Jan como discípulo. Jan tornou-se assim o primeiro discípulo ocidental de Chen Xiaowang, já em 1994.

Fundação da WCTA, em Sydney, 1994 - Chen Xiaowang, Chen Yingjun e Jan Silberstorff
Chen Xiaowang já tinha uma residência em Sydney, e Jan seguiu-o até lá, para receber treinamento em caráter intensivo. Numa tarde após a prática, ele, o Grão-Mestre e seu filho Chen Yingjun tiveram a idéia de criar a WCTA, e começaram a trabalhar para tanto.

O planejamento resultaria na criação do sistema de certificações que usamos até hoje, e na promulgação de uma didática de ensino padronizada pelo Grão-Mestre, através de uma série de videos em VHS para referência dos alunos.

Primeiro seminário de Chen Xiaowang na Alemanha
Jan Silberstorff comoçou a promover na Europa alguns dos primeiros seminários de Chen Xiaowang no Ocidente, e a implantar a didática e as certificações como prescritas.

Chen Xiaowang continuou a tornar-se cada vez mais requisitado, chegando a viajar até 350 dias por ano, e visitando dezenas de países. O Taijiquan (Tai Chi Chuan) da família Chen estava em franca expansão.

O Grão-Mestre não tardou a ser convidado a ministrar seminários no Brasil. Vários dos atuais Professores e instrutores da WCTA-Br (CXWTABR – World Chen Xiaowang Taijiquan Association), que ainda não existia, frequentaram os seminários de Chen Xiaowang no Brasil, que estenderam-se de 1998 a 2002.

Chen Xiaowang e Liana Netto
Chen Xiaowang identificou imediatamente a dedicação e talento de Liana Netto, e estabeleceu uma relação de professor-aluno muito próxima com Liana, cuidando de guiá-la individualmente nos horários livres de aulas coletivas. Esta relação refletir-se-ia no futuro, quando Liana tornou-se discípula de Chen Xiaowang.

Eduardo Molon com Chen Yingjun em Sydney, 2001
Enquanto isto, Eduardo Molon foi convidado por Chen Xiaowang a hospedar-se consigo, e receber aulas diretamente de seu filho Chen Yingjun em Sydney. Eduardo viajou para a Austrália para receber instrução em 2001 e 2002, e tornou-se seu aluno à portas fechadas.

Jan Silberstorff no último seminário de Chen Xiaowang no Brasil
Em 2002, Chen Xiaowang ministrou seu último seminário no Brasil. Jan Silberstorff acompanhou-o, para ajudá-lo nas aulas do seminário. Foi uma consequência natural que Jan viesse a dar continuidade ao trabalho de Chen Xiaowang no país.

Jan foi convidado por Liana Netto a estabelecer seminários regulares no Brasil, a começar por Salvador, onde ela residia e poderia organizar os seminários.

Ato de fundação do ramo Brasil da WCTA
Em 2003, Jan Silberstorff ensinou pela primeira vez no Brasil, e fundou, junto com Liana Netto, o ramo Brasileiro da Associação do Grão Mestre, a WCTA-Br (CXWTABR – World Chen Xiaowang Taijiquan Association).

O Grão-Mestre Chen Xiaowang nomeou o Mestre Jan Silberstorff como Diretor Técnico da WCTA-Br (CXWTABR – World Chen Xiaowang Taijiquan Association).

Eduardo Molon em treinamento na Alemanha, com Jan Silberstorff
Eduardo Molon foi da Austrália direto para a Alemanha, autorizado por seu Shifu Chen Yingjun, para continuar praticando sob a orientação de Jan Silberstorff, ainda em regime intensivo.

Implantação do Programa de Educação Continuada da WCTA-Br
Em 2006, Jan Silberstorff, Liana Netto e Eduardo Molon estabeleceram no Brasil o Programa de Educação Continuada da WCTA-Br (CXWTABR – World Chen Xiaowang Taijiquan Association), com vistas a iniciar a formação de instrutores para disseminar o Taijiquan (Tai Chi Chuan) da família Chen pelo país.

Liana Netto discípula de Chen Xiaowang
Liana Netto tornou-se, em 2011, a primeira pessoa no Brasil (de qualquer gênero) a ser aceita como discípulo pelo Grão-Mestre Chen Xiaowang, em cerimônia no templo da família Chen, em Chenjiagou.

Entre 2003 e 2019, a WCTA-Br (CXWTABR – World Chen Xiaowang Taijiquan Association) promoveu dezenas de seminários com os Mestres Jan Silberstorff, Chen Yingjun e Chen Ziqiang no Brasil, em 6 estados diferentes: Rio de Janeiro, Bahia, Sergipe, Paraíba, Distrito Federal e Rio Grande do Sul.

WCTA representa Escola de Taijiquan de Chenjiagou
A WCTA é um ramo oficial da Escola de Taijiquan (Tai Chi Chuan) de Chenjiagou desde a sua fundação, em 1994, por meio de contrato firmado. Em 2015, a Escola de Taijiquan (Tai Chi Chuan) de Chenjiagou, pelas mãos do Grão-Mestre Chen Xiaoxing, seu Diretor, entregou ao Mestre Jan Silberstorff a placa dourada de nomeação, reafirmando o status da WCTA como uma representação oficial da Chenjiagou Taijiquan (Tai Chi Chuan) Xuexiao.

Representação da Chenjiagou Taijiquan Xuexiao pela WCTA-Br
A representação no Brasil foi ratificada por assinatura pelo Mestre Chen Ziqiang e por Eduardo Molon, então Secretário da WCTA-Br (CXWTABR – World Chen Xiaowang Taijiquan Association). A WCTA-Br (CXWTABR – World Chen Xiaowang Taijiquan Association) alegra-se em trabalhar conjuntamente com a escola do Professor Gil Rodrigues em prol da Chenjiagou Taijiquan (Tai Chi Chuan) Xuexiao.

Fundação da WCTA-Lat
Em 2017, os ramos da WCTA no Brasil, Chile, México e Cuba passaram a coordenar-se através da WCTA-Lat, e a promover seminários internacionais de intercâmbio entre os seus professores.